Buscar
  • Marcela Picanço

Vizinhos na quarentena

Atualizado: 9 de Dez de 2020

É doido pensar que todos os meus vizinhos estão o dia todo em casa, assim como eu. E de repente eles começaram a fazer parte da minha rotina sem nem saber. Tem o personal fazendo live de exercícios, tem alguém sempre ouvindo umas músicas iguais as que eu escuto e já roubei várias pra minha playlist (acho que ela também roubou algumas minhas), tem alguém ouvindo música clássica toda tarde e um vizinho tocando flauta às 5h. Tem um povo gritando “ihaaa” que nem cowboy o dia inteiro e eu nunca entendi o motivo. Tem muita gente que assistia bbb e era muito engraçado ouvir a torcida. Tem panelaço, tem sempre algumas pessoas sintonizadas na mesma live e cantando loucamente. Tem muita gente indignada com o governo (com razão) e tentando liberar ao máximo essa energia gritando fora bolsonaro. Tem sempre um cara que no meio da gritaria diz “Ronaldinho livre!” E eu acho um alivio cômico no meio de tanto xingamento. Tem gente ouvindo música alta até tarde e outro vizinho sempre reclamando. Eu não sei a cara de ninguém. Não faço ideia de quem são essas pessoas, mas ao mesmo tempo me sinto tão próxima delas nesse momento. Todo mundo tentando extravasar de alguma forma a energia desse tempo tão louco. Todo mundo encarando suas batalhas diárias. E todas fazem parte da minha rotina hoje em dia, sem eu ao menos saber quem são. Isso é tão singular e tão mágico. Estamos todos conectados mesmo.


Arte por Pascal Campion.



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A resposta que eu procurava

Eu sempre tive muito medo da vida real. Tinha medo de não conseguir me sustentar sozinha no Rio, tinha medo de viver uma vida vazia, de não conseguir me encontrar, de não ser capaz, de decepcionar. Le