Buscar
  • Marcela Picanço

Somos co-criadores da realidade. Criamos o que queremos junto com o universo.



Co-criar com o universo é manifestar os seus desejos mais profundos. Como eu acredito que nós somos o universo, nós temos capacidade de criar a realidade que desejamos.


Parece um pouco abstrato e não é tão simples quanto parece. Porque muitas vezes os nossos desejos são confundidos com as vontades externas. O que a sociedade diz que é certo ou o que você cresceu aprendendo o que é certo.


Para ouvirmos e percebermos o que queremos de verdade é preciso mergulhar dentro de si através de autoconhecimento. E sim, dá trabalho. Mas esse é o preço pra criar a vida que você quer.


A co-criação é uma mistura de foco (saber o que você quer do fundo da sua alma) e completa entrega. A entrega é confiar no universo e parar de brigar com a realidade. Aceitar a realidade é o primeiro passo pra relaxar, porque tem coisas que você não pode mudar. E outras que você pode, mas mesmo assim fica reclamando. Ou você muda a situação que você tem poder de mudar ou simplesmente aceita (muito difícil, eu sei, por isso é um trabalho eterno).


Só de fazer isso você já muda o fluxo de energia. Porque quando você reclama das coisas que não pode mudar, você tá tentando controlar a realidade e é óbvio que isso causa frustração, porque você não controla nada.


Por outro lado, quando você desfaz crenças que te bloqueiam (não sou capaz, é muito difícil, não vou conseguir e etc), você começa a vibrar sua energia de outra forma.


A gente co-cria com o universo através de vibração. Essa é a linguagem. Quando você sente que consegue e que vai dar certo é isso que você está comunicando pro universo. E como você é o universo, adivinha só? Vira realidade. Mas sem ser uma forma de controle. É apenas o fluxo da vida.


Essa co-criação é feita com mergulho interno, destruição de crenças, vibração e ação. Nada acontece se você não agir. E sabe o que é mais curioso? Você age quando destrói suas crenças porque você acredita tanto que não dói agir, é o curso natural. Porém, muitas vezes você só consegue destruir essas crenças a partir da ação. É um trabalho mútuo. E quanto mais você age, mais você se sente capaz. Quanto mais você se alinha nessa frequência, mais você age.


E o céu é o limite.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo