Buscar
  • Marcela Picanço

Somos co-criadores da realidade. Criamos o que queremos junto com o universo.



Co-criar com o universo é manifestar os seus desejos mais profundos. Como eu acredito que nós somos o universo, nós temos capacidade de criar a realidade que desejamos.


Parece um pouco abstrato e não é tão simples quanto parece. Porque muitas vezes os nossos desejos são confundidos com as vontades externas. O que a sociedade diz que é certo ou o que você cresceu aprendendo o que é certo.


Para ouvirmos e percebermos o que queremos de verdade é preciso mergulhar dentro de si através de autoconhecimento. E sim, dá trabalho. Mas esse é o preço pra criar a vida que você quer.


A co-criação é uma mistura de foco (saber o que você quer do fundo da sua alma) e completa entrega. A entrega é confiar no universo e parar de brigar com a realidade. Aceitar a realidade é o primeiro passo pra relaxar, porque tem coisas que você não pode mudar. E outras que você pode, mas mesmo assim fica reclamando. Ou você muda a situação que você tem poder de mudar ou simplesmente aceita (muito difícil, eu sei, por isso é um trabalho eterno).


Só de fazer isso você já muda o fluxo de energia. Porque quando você reclama das coisas que não pode mudar, você tá tentando controlar a realidade e é óbvio que isso causa frustração, porque você não controla nada.


Por outro lado, quando você desfaz crenças que te bloqueiam (não sou capaz, é muito difícil, não vou conseguir e etc), você começa a vibrar sua energia de outra forma.


A gente co-cria com o universo através de vibração. Essa é a linguagem. Quando você sente que consegue e que vai dar certo é isso que você está comunicando pro universo. E como você é o universo, adivinha só? Vira realidade. Mas sem ser uma forma de controle. É apenas o fluxo da vida.


Essa co-criação é feita com mergulho interno, destruição de crenças, vibração e ação. Nada acontece se você não agir. E sabe o que é mais curioso? Você age quando destrói suas crenças porque você acredita tanto que não dói agir, é o curso natural. Porém, muitas vezes você só consegue destruir essas crenças a partir da ação. É um trabalho mútuo. E quanto mais você age, mais você se sente capaz. Quanto mais você se alinha nessa frequência, mais você age.


E o céu é o limite.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A resposta que eu procurava

Eu sempre tive muito medo da vida real. Tinha medo de não conseguir me sustentar sozinha no Rio, tinha medo de viver uma vida vazia, de não conseguir me encontrar, de não ser capaz, de decepcionar. Le