Enfim, dezembro! Todas as minhas melhores mudanças aconteceram e acontecem quando você decide chegar… Coincidência ou não, eu tenho muito o que te agradecer. Em meio ao caos e a bagunça, você chega bagunçando mais ainda, mas aí eu tenho que te agradecer de novo. Confesso que dessa vez você chegou mais rápido do que eu esperava, nem deu tempo de fechar os olhos, nem de descansar, mas deu tempo de sonhar, e sonhei demais, voei demais, fui pra longe e agora voltei pra comemorar, porque quando você for embora vai vir um novo, de novo, só pra mim.

O novo que sempre vem meio com gosto de velho, passado mal passado, murcho, um pouco de ressaca de domingo, mas vem me dando um copo vazio para encher com o que eu quiser, um prato cheio e farto de vontade de mudança, um livro inteiro só com um prefacio escrito. Você me deixa uma dedicatória, às vezes triste, às vezes como um sermão de mãe ou de melhor amigo, me esfregando coisas difíceis na cara! Você me diz como foi, como será, como pode ser. Me diz o que eu fui e o que posso ser. Me dá a chance de apagar, me entrega um lápis novo, me abraça de saudade e de lembranças, mas me dá a chance de esquecer também e de deixar pra trás o que não serve mais. É um fim e também um recomeço,traz dois extremos nas mãos e nos pede pra escolher. Escolher fluir e ir, ou ficar e deixar passar. Me aperta como um comprimento de ternura festejando todas as minhas vitorias e sorri de canto como quem diz que eu sempre sou capaz, como posso duvidar tanto? Ele chega e senta na varanda de casa esperando a família chegar com afeto e vê que mesmo a casa e o coração estando um pouco bagunçado tudo está cheio de amor, a geladeira principalmente. Você também me ensinou a olhar mais para o céu não só na noite de ano novo, me mostrou que é lá que as coisas bonitas do mundo ficam guardadas. Se hoje eu estou longe, nesse momento bem mais longe, é porque ando olhando muito para cima! Então seja bem vindo, pode entrar, eu estou pronta pra você e para o que tiver que me trazer! Vamos comemorar?

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Jornalista, fotógrafa, viajante. Apaixonada por estradas, acostumada com partidas, viciada em sentir. Sempre acompanhada de uma câmera e uma xícara de café.