Quando você está dentro você fica entediado, tudo costuma a ser igual e rotineiro. Estando fora tudo é tudo uma grande aventura, tudo é diferente.

Dentro é fácil se ver sem sentido, sem saber o que fazer da vida. Fora nem se pensa sobre o futuro, o que importa é o presente, um mês já parece muito distante.

Estando dentro você fica louco para estar fora, vê fotos de pessoas viajando e se imagina distante de onde está. Fora você se sente completo, submerso na sua liberdade e apreciando cada segundo que se ganha com esse presente da sua ausência do mundo real.

Dentro está a sua carreira, família, amigos de longa data. Fora estão todas as pessoas diferentes de outras culturas que você nem pensava em conhecer.

Dentro você acha que nada nunca muda, mas quando você volta vê que está tudo diferente: grupo de amigos que não andam mais juntos, pessoas que você esperava encontrar e não se importam com você mais, amigos que já estão andando com a carreira e você meio perdidão. Fora tudo acontece rápido demais, você muda anos em alguns meses, compreende mais sobre a vida e volta questionando tudo, volta inclusive sem saber o que tá rolando.

Dentro você tem o conforto da sua casa, o abraço da sua mãe, os conselhos do seu pai e brincadeiras do irmão. Fora as vezes você consegue se sentir mais sozinha do que nunca e isso ser maravilhoso e assustador ao mesmo tempo.

Dentro é fácil de perceber o choque da realidade, você vê que a sua volta não é nada com o que você pensou que seria e que as pessoas mudaram pra caramba separadamente de você. Fora não se percebe o quanto que a vida prossegue com a sua ausência, pois de repente a realidade rotineira é apenas um submundo do qual você escolheu fugir.

Dentro você tem que aprender o que é liberdade numa vida com regras. Fora você precisa aprender o que são as regras numa vida cheia de liberdade.

Dentro você precisa desapegar das coisas que você nunca vai ter. Fora você precisa desapegar das coisas que você tinha.

Dentro você necessita se encontrar. Fora é o mundo que encontra você.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Giovanna Ghersel
Giovanna Ghersel tem 23 anos, é estudante de direito e comunicação. Viciada em séries, viagens e desventuras amorosas. Considera ler e escrever terapêutico além de claro: desabafos em mesas de bar, cantar evidências no karaokê ou fazer uma maratona de netflix e pipoca. Atualmente está tentando escrever um livro e descobrir o que fazer da vida. Enquanto isso vai recolhendo experiências e usando-as de inspiração para os textos, afinal não existe nada mais extraordinário do que a vida.